Leitora de Pilão Arcado reclama de poluição sonora e pede providências para garantir sossego da população

Por Irlander Bacelar 14/08/2017 - 19:10 hs

poluição sonora que perturba o sossego da população de Pilão Arcado. De acordo com a denúncia “hoje a população de Pilão Arcado vive um verdadeiro tormento, principalmente os mais idosos e doentes, tudo isto causado por abusos dos sons automotivos, os paredões de som parados em bares na zona urbana da cidade.”

O email ainda relata: "Hoje somos obrigados a viver este inferno, não temos mais o direito de dormir, assistir televisão, e muito menos conversar dentro da nossa própria residência, o que estão fazendo é um verdadeiro desrespeito", desabafou dona Maria.  

É comum não apenas em Pilão Arcado, mas na maioria das cidades do interior da Bahia e Pernambuco veículos com som percorrendo as ruas com anúncios de propagandas com o volume extrapolado. E a situação a cada dia que passa vem se agravando. Em vez de usar caixas de som acoplado no teto do automóvel, alguns são guinchados os famosos ‘paredões’. Aliado a tudo isso ainda vem nas noites às realizações de festas ao vivo e outros eventos musicais sem nenhum controle do poder público.

Com a palavra as autoridades responsáveis pela fiscalização.

Pesquisa do Ministério Público do Estado de Pernambuco, mostrou recentemente que os tipos de poluição que mais incomodam a população estão ligados a carros de som - sobretudo os carrinhos de CD piratas (34%), seguido dos carros de som para publicidade (30%) e de carros particulares (24%). Entre as questões levantadas na pesquisa foi a atuação da polícia e das prefeituras nesse tipo de problema que, para 74% dos avaliados, é ineficaz.

Geraldo José