Até final de 2017, a gente regulariza, diz secretário sobre mina de ametista de Sento-Sé

Por RemansoNet 13/09/2017 - 09:59 hs

Desde abril passado, não se fala outra coisa em Sento-Sé, no Sertão do São Francisco, do que o garimpo de ametistas da Serra da Quixaba. A 54 km da sede do município, a mina já levou milhares de pessoas ao local, com o sonho de mudar de vida. O secretário disse que já existe uma cooperativa já formada dentro do município a Ascomix (Cooperativa de mineração de Sento Sé). "Inclusive, a presidenta da cooperativa esteve na última semana em Salvador para cadastrar essa cooperativa no DNPM".

No entanto, o garimpo é considerado ilegal pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). Em entrevista ao Bahia Notícias, o secretário de meio ambiente e turismo municipal, Izamar Reis, disse que área deve ser liberada pelo DNPM até o final do ano. Enquanto a certificação não vem, a cidade deixa de arrecadar em torno de R$ 3 milhões por mês, quantia que poderia ser usada para investimentos públicos. 

Ainda assim, Reis estima que cerca de 800 moradores já conseguiram trabalho a partir do garimpo. Já para quem vem de fora ou não é do ramo, o secretário adverte que a fase de “empolgação momentânea” passou e só permanece na lida o “garimpeiro nato” e o “aventureiro que conseguiu produzir”. “As últimas notícias do garimpo, e eu já presenciei o fato também, é que várias caminhões, e muitos pessoas, já estão indo embora”, afirmou.

Fonte: Bahia Notícias - Francis Juliano Foto: Tamara Tarcia